Uma época marcada por atitudes dos jovens em revoluções, a moda anos 70 também ficou muito definia e com muita atitude. Confira um pouco da história sobre esse estilo que marcou época!

Moda anos 70
Moda anos 70

Moda nos Anos 70: Roupa, Estilo e Atitude

Nos anos 70 a moda foi marcada por um estilo diferente, uma época de revolução onde na moda tudo era permitido: roupas unissex ganham espaço com terninhos e conjuntos jeans e as saias variavam de tamanho a toda hora: mini, micro, midi e longa. Mas o protagonista foi mesmo o jeans surrado e cheio de enfeites. A moda da época era rebelde e despojada.

O lema “Faça amor, não faça guerra” influenciou a moda no início da década, ilustrando os hábitos de vida da juventude, que abusava de trajes de algodão barato ao mesmo tempo que permitia o uso da alta costura, a ousadia era sair do comum. Além disso, como esses anos foram marcados pela cultura hippie, o uso de roupas bem despojadas e floridas era frequente, com um estilo romântico e ao mesmo tempo largado, as batas floridas e calças de boca de sino, na cor marrom, eram vistos por todo lado como identificação de quem fazia parte do movimento.

Até mesmo a boneca Barbie se vestiu de hippie nos anos 70: calça de patchwork, bata indiana, franjas e óculos redondinhos.

Roupas das mulheres nos anos 70

As mulheres contaram com peças ousadas e diferentes durante a década, a intenção era explorar as cores com ousadia, mas sem perder o ar romântico. Peças como vestidos estampados e batas formavam o figurino feminino da época. As atrizes da série americana As Panteras influenciaram na maquiagem (foco nos olhos) e no penteado (cabelos compridos e cheios).

As calças jeans eram boca de sino com tachinhas e bordados com flores para acompanhar.  O camurça estava em alta e as franjas também. As saias podiam ter qualquer comprimento, sempre com cintos largos e muitos penduricalhos. Nas bolsas usava-se o crochê artesanal, material natural e tinturas caseiras, inspirados no estilo hippie.

Nos pés, botas de camurça e sandálias plataforma ou salto agulha, usadas com meias curtas de lurex (tecido composto por lã, com alumínio vaporizado, dando um aspecto de brilho metálico).

Antimoda para homens

Para eles a roupa não ganha formalidade, colada ao corpo, os casacos ganham lapelas largas, golas grandes e pontudas e as calças boca-de-sino. O floral das camisas veste os homens dos anos 70, inspirados em ídolos do rock psicodélico, como John Travolta em “Os Embalos de Sábado à Noite”, com direito a terno branco e tudo! O cabelo black power, estilo Jackson Five,  era a sensação do momento.

Tendência atual

Os looks dessa época estão de volta hoje em dia. É fácil usar peças que foram moda nos anos 70 e compor um modelito atual. É possível dizer que a moda anos 70 reflete até hoje nos guarda roupas femininos, e aos poucos essa moda retro está voltando, com destaque para o  hippie chic: vestidos com amarras no pescoço, caídos até os tornozelos, bordados com pérolas coloridas e blusas folgadas e vaporosas, que se enriquecem com motivos bastante sofisticados.

História: Roupas dos anos 70

Os anos 70 foram muito ricos em termos de cultura. Remanescente dos anos 60, o movimento hippie continuou forte no início dos anos 70 tanto na filosofia “Paz e Amor” quanto na moda. Ele foi um movimento de contracultura, ou seja, ele foi contra todos os princípios conservadores em voga. Os seus temas mais fortes foram o amor livre, o culto à natureza e a retomada de religiões como o budismo e o hinduísmo. Eles lutaram bravamente contra a Guerra do Vietnã, pedindo pela volta dos soldados.

Por isso, essa filosofia foi transposta para a moda dos anos 70, com o uso de roupas largas como batas e calças boca de sino, com tendência unissex. Para completar o visual, foram usadas a faixa de pano na cabeça, os sapatos plataforma e o colar com o símbolo da paz, que é um círculo dividido ao meio com dois braços voltados para baixo. O natural estava na moda, portanto, tanto homens quanto mulheres deixaram os seus cabelos crescerem sem corte definido e os negros assumiram os seus cabelos “black powers”.

Como o psicodelismo proporcionado pelas músicas dos Beatles, do Pink Floyd e do Yes estava na moda, as roupas da moda anos 70 ganharam muitos desenhos e cores psicodélicas, deixando a moda muito colorida. Os coletes de couro ou de jeans eram muito utilizados, assim como franjas e flores. Por isso, o estilo romântico também dominou as pistas das passarelas nessa década.

O musical “Hair”, que tem como tema a música “Aquarius”, mostra claramente como foi esse movimento nos anos 70 e as roupas da moda anos 70 estão presentes em cada cena.

Em meados da década de 70, surgiu um novo movimento causado pela música Disco, uma música eletrônica antiga, derivada da música psicodélica dos finais dos anos 60. Bandas como Bee Gees, ABBA e The Jackson Five foram os artistas que difundiram esse tipo de música pelos 4 cantos do planeta. Porém, foi com o filme “Embalos de Sábado à Noite”, com John Travolta, que o movimento ganhou fama internacional e os modismos começaram a ganhar forma. Então, o brilho voltou à moda dos anos 70 e as mulheres passaram a usar vestidos bem femininos enquanto os homens optaram por calças bem cortadas e paletós bem desenhados com golas levantadas.

Atualmente, baseada na moda anos 70, foi criada a moda Hippie Chic, que usa saias longas e evasées, com tecidos sedosos e estampas barrocas. Os vestidos têm amarras no pescoço e vão até os tornozelos. Por serem chiques, os looks são bordados com pérolas coloridas e são usadas blusas vaporosas e folgadas. O guarda-roupas da hippie chic deve conter saias longas, coletes jeans, vestidos longos, botas cowboy, maxi bolsas, manga morcego, long tees e túnicas, tudo em tecidos floridos ou em tie-dye, de camurça ou com franjas. O importante é saber incorporar o chique ao estilo descolado dos hippies.

Essa foi a época em que os homens mais usaram adereços próprios para eles como faixas para o cabelo, óculos redondos, anéis, colares, pulseiras, bolsas e sapatos. O visual hippie era muito colorido e cheio de vida. Portanto, até eles tinham que ter um estilo diferente.

Por isso, as roupas da moda anos 70 fazem sucesso até hoje. A combinação de cores, tecidos e estilos fez com que essa moda se tornasse inesquecível e com que ela fosse revisitada várias vezes para serem criadas novas modas em tempos mais modernos.

Make up anos 70: Aprenda como fazer

As mulheres dos anos 70 procuravam se manter por dentro das tendências da época, tanto com relação a moda como também a beleza. O espírito feminino estava se tornando cada vez mais moderno e revolucionário, o que de certa forma acabou influenciando nas características do make-up.

Grandes acontecimentos marcaram a década, como a difusão do movimento hippie. A cultura que se fortaleceu a partir do Festival Woodstock se de elementos revolucionários no look, com toque despojado, colorido e psicodélico. Personalidades famosas na época serviram de inspiração para quem mergulhava nesse novo estilo de vida.

Além do marcante estilo hippie dos anos 70, também é possível apontar a juventude disco e o punk rock como duas outras fontes de inspiração para o make. Confira as orientações a seguir para fazer a sua produção retrô:

– Maquiagem hippie: possui os olhos bem marcados, com cílios volumosos e pálpebras coloridas. É possível apostar em sombras com cores mais vibrantes, além de se apropriar do efeito degradê para deixar o olhar ainda mais intenso. As tonalidades exploradas pelo make tinham ligação direta com os elementos da natureza, como é o caso do verde e azul.

A pele da mulher precisa estar bem iluminada e com ar saudável na maquiagem hippie. Caso a idéia seja montar um look hippie-chic, o uso da sombra lilás cintilante pode fazer um resgate de tendências da época bem interessante. Também é importante destacar as maçãs do rosto e realçar os lábios de forma sutil para contrastar com os olhos.

Maquiagem da “Era Disco”: as discotecas se transformaram o principal ponto de encontro para se divertir e dançar na década de 70. Inspiradas nesse ambiente, as mulheres passaram a usar makes vibrantes, que se apropriavam do glamour através do uso de glitter nas pálpebras. O contorno dos olhos era feito cuidadosamente e os cílios colocados em evidência. O corretivo iluminador, também, se tornou uma febre na época.

A maquiagem da juventude Disco abusava da elegância com naturalidade. As sombras em tons fluorescentes se destacaram no make, em especial as cores violeta, azul, verde e amarelo. No verão, era interessante que as mulheres usassem maquiagem para deixar a pele do rosto com um toque mais bronzeado. Na boca, o batom clarinho recebia a finalização do gloss.

Maquiagem Punk: a grande inspiração deste make foi o ídolo David Bowie, que sempre buscou originalidade no seu visual. As meninas da banda “The Runaways” também conseguiram propagar algumas tendências com a montagem de um look forte, despojado, ousado e sensual. A rebeldia do Rock se expressava especialmente nos olhos bem marcados de Joan Jett. A maquiagem da vocalista Cherie Currie forçava traços de mulher fatal, mesmo ela se tratando de uma menina ainda.